Exploradores evangélicos afirmam terem encontrado os restos da Arca de Noé. Veja fotos e vídeos

quinta-feira, 29 de abril de 2010


Exploradores evangélicos da China e da Turquia acreditam terem encontrado os restos da Arca de Noé. “Não temos 100% de certeza de que seja a Arca de Noé, mas 99,9% indica que seja isso”, disse Yeung Wing-Cheung, documentarista Kong e membro da Equipe-A Arca de Noé Ministries International à Agence France -Presse.

A equipe diz ter recuperado a arca a partir de amostras de madeira de uma estrutura no Monte Ararat, na Turquia oriental, a uma altitude de 13.000 pés. A datação de carbono sugere que os restos de madeira têm mais de 4.800 anos de idade.

Vários compartimentos, alguns com vigas de madeira, poderiam ter sido usados para abrigar animais domésticos. Outro explorador NAMI, Yuen Manfai, disse na conferência de imprensa de Hong Kong que “a equipe de pesquisa entrou em uma estrutura de madeira no alto da montanha. A estrutura é dividida em diferentes espaços. Acreditamos que a estrutura de madeira é a mesma estrutura registrada em relatos históricos e o mesmo barco antigo indicado pelos moradores”.

Até hoje nunca tinha sido encontrado nenhum objeto em uma altura superior a 11.500 pés. “A equipe de pesquisa fez a maior descoberta da história”, disse o professor Oktay Belli, arqueólogo da Universidade de Istambul. “Esta descoberta é muito importante e a maior até agora”.

Ahmet Ertugrul, líder da equipe de pesquisa, foi o primeiro a obter informações sobre a localização antes de iniciar a busca. “Eu descobri o local secreto em junho de 2008″, disse ele. “Uma fonte disse-me que esta é a Arca de Noé. Eu formei uma equipe de lá para a pesquisa em torno da região e encontrei uma estrutura de madeira. Tirei algumas fotos da estrutura interior”.

Em junho 2006 uma tripulação que incluía 14 evangélicos voltou de uma viagem a uma montanha no Irã com possíveis evidências de que o achado seria a arca. O grupo, liderado pelo explorador Bob Cornuke, encontrou um objeto incomum empoleirado numa encosta 13.120 pés acima do nível do mar. Eles disseram que algumas das pedras-madeira testadas por eles são madeira petrificada.

Outro caçador da arca é o falecido Edward Crawford, um ilustrador e ex-militar americano que ensinou teologia cristã na Igreja Presbiteriana Evergreen em Seattle. Crawford estudou sobre Ararat e descobriu em 1990 uma retangular e grande estrutura enterrada no gelo a uma altitude de 14.765 pés

Além da estrutura “Crawford” ter ganhado destaque, em março de 2006 o monte Ararat foi mapeado em um arquivo digital de alta resolução e se tornou conhecido como “Anomalia do Ararat”.

O local da anomalia na montanha no canto noroeste tem sido objeto de investigação por caçadores da arca há anos, mas permaneceu inexplorado, pois o governo da Turquia não concedeu autorização para expedição científica no local.

A anomalia permanece abrigada em gelo glacial, a uma altitude de 15.300 pés. As fotos sugerem que comprimento largura está perto de 6:1, como indicado no Livro do Gênesis.

As montanhas de Ararat

Um objeto de 15 Km no Monte Ararat é o mais conhecido candidato a Arca de Noé. Um objeto em forma de barco, pensado por muitos como os restos fossilizados do navio, está em Dogubayazit, Turquia, e foi fotografado pela primeira vez em 1959 por um piloto da força aérea turca em uma missão de mapeamento da OTAN.

Ele ganhou atenção mundial depois de sua foto ser publicada em uma edição de 1960 da revista Life. Em 2004 a esposa do explorador Wyatt escreveu que pesquisadores da Universidade de Ataturk confirmaram em 1987 que a formação poderia ser os restos da Arca de Noé.

Nos restos foram encontrados o radar das anteparas no navio, deck de madeira e rebites de ferro e grande drogue (pedras que são pensadas como âncoras). No entanto vários cientistas e cristãos não acreditam na descoberta.

Lorence Collins, professor de geologia aposentado da California State University, Northridge, escreveu um resumo científico dizendo que o local é “falso”. “Evidências de estudos e análises microscópicas demonstram que a Arca perto de Dogubayazit é completamente uma formação rochosa natural”, disse o documento de 1996, publicado no Jornal da Educação Geocientífica. “Não pode ser a Arca de Noé. É compreensível que os primeiros investigadores identificaram falsamente”.

Fotos da Arca de Noé


Imagem Arca de Noé


Vídeos: Arca de Noé


Fonte:Gospel+

Assembléia de Deus lança “Cartão de Crédito Missionário”


A Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil (CGADB), presidida pelo pastor José Wellington e seu vice, o pastor Silas Malafaia, lançou no feriado de 21 de abril, durante um culto na Igreja Sede de Taguatinga (DF), o cartão de crédito “missionário”, destinado aos membros das igrejas Assembléia de Deus.

Em parceria com a Shalon Card, o cartão poderá ser utilizado em estabelecimentos comerciais do mundo inteiro e permitirá saques em caixas eletrônicos 24 horas. Parte do valor arrecadado pelo pagamento da anuidade do cartão será convertido para a igreja sede.

Este não é o primeiro cartão de crédito destinado aos membros da Assembléia de Deus. Em fevereiro foi lançado o Cartão CGADB Gold, em comemoração ao centenário da igreja. O cartão, também desenvolvido pela Shalon Card, tem a bandeira Mastercard e é aceito em mais de 28,8 estabelecimentos comerciais.

A cada U$ 1,00 gasto, o usuário acumula pontos para troca no programa de fidelidade. Os pontos poderão ser resgatados em produtos nas Lojas Americanas.com, Editoras Globo e milhas de viajam da empresa de transporte aéreo, TAM.

A anuidade do cartão é de R$ 45,00 e o custo de um adicional é de R$ 22,50, com taxas de juros de 8,9% ao mês. Será repassado 35% do valor da anuidade para a Convenção Geral e as Convenções Regionais utilizarem nas obras sociais de Igreja. O cartão também permite a realização de empréstimos, como juros de 4,5% ao mês, mas ele é destinado apenas para pastores e líderes da Assembléia.

Fonte: Gospel+

Jabes de Alencar se afasta da presidência da Assembleia de Deus do Bom Retiro, por problemas de saúde.

quinta-feira, 8 de abril de 2010


Foi decidido nesta terça-feira, 6, à noite o rumo da Assembleia de Deus Bom Retiro. Em Assembleia Geral decidiu-se por unanimidade que o pastor Jabes de Alencar (foto) deixará a presidência da igreja para se tratar nos Estados Unidos. Dayan Alencar, filho de Jabes, assume interinamente sendo mentoriado pelo pastor e amigo, Silas Malafaia.

A decisão de se afastar da diretoria executiva partiu após problemas de saúde de Jabes. Recentemente o pastor da Assembleia de Deus passou mal durante um evento em Foz do Iguaçu (PR).

Em 2008 o pastor e conferencista passou mal e desmaiou em um hotel que estava pregando com princípio de AVC. Devido ao problema colocou um catéter no hospital Albert Einstein em São Paulo.

O estresse acarretou problemas cardíacos e diverticulite. Os outros problemas de saúde não foram divulgados oficialmente. O que se sabe é que Jabes de Alencar está embarcando para os Estados Unidos.

Deverá passar um período na casa da filha em Dallas. O afastamento, que segundo o próprio conferencista durará até três meses, é por tempo indeterminado, indicam algumas pessoas.

Na assembleia ficou decidido que Dayan Alencar assumirá interinamente a presidência com desafio de manter o pique durante o afastamento. Ele também responderá juridicamente pelo ministério. Silas Malafaia ministrará durante as quartas feiras e Santa Ceia, dando mentoria.

Fonte:Gnotícias

Assembleia de Deus em contagem regressiva para o seu Centenário.

terça-feira, 6 de abril de 2010



Nos dias 12 e 13 de março de 2010 foi realizada no Centro de Convenções Sul América no Rio de Janeiro, a comemoração dos 70 Anos da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD). O jantar e o culto solene iniciaram a contagem regressiva para o centenário da denominação em 2011. No dia 13 a celebração reuniu 2,5 mil pessoas no mesmo local.

No dia 12, sexta-feira, o jantar de confraternização reuniu pastores e dirigentes da CPAD. A Casa Publicadora, fundada em 1930, na primeira Convenção Geral da denominação em Natal (RN), começou na redação do jornal Mensageiro da Paz. Com a expansão da denominação, a primeira sede construída em Benfica, logo foi transferida para Vicente de Carvalho, onde ficou 22 anos e por fim para Bangu, onde funciona até hoje. “Quando cheguei na CPAD era apenas um rolo de papel e galpão, hoje é uma super potência”, lembrou o pastor Custódio Rangel, que foi presidente da Casa Publicadora entre 1974 a 1985.

Para lembrar o passo a passo da Casa foi organizada no hall do Centro de Convenções uma exposição com 32 painéis com mensagens e projetos. A curadoria foi do Centro de Estudos do Movimento Pentecostal. “Nosso acerto depende muito da doação das pessoas e retrata parte de um sonho”, frisa Isael de Araújo, autor do livro Dicionário do Movimento Pentecostal. Esta exposição deverá acompanhar os eventos do centenário da CPAD pelo Brasil.

O pastor presidente da Convenção Geral das Assembléias de Deus, José Wellington Bezerra da Costa, ao ver as fotos se emocionou ao lembrar a história da empresa. “Isso daqui reflete 70 anos de trabalho contínuo. Muitas são as vitórias do Senhro”, repetiu. O diretor executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues de Souza, foi outro que não conteve a emoção ao perceber como a empresa está enraizada na vida de todo assembleiano com produtos, principalmente na área de Escola Bíblica Dominical. “Momento de alegria e sem palavras para agradecer”, falou. Durante o jantar foi apresentada a Comissão Nacional do Centenário das Assembleias de Deus, além da apresentação dos eventos já realizados e da agenda até 2011. O coral composto por funcionários da CPAD cantou hinos da Harpa Cristã. Ao todo 135 funcionários, colaboradores foram homenageados.

A EBF Eventos, que edita a Revista Igreja, Consumidor Cristão, além do portal Creio e a Anle ( Associação Nacional de Livreiros Cristãos) entregaram a direção da CPAD uma placa comemorativa. “ A chama pentecostal se mantém acesa com produtos de qualidade que a CPAD apresenta”, fala José Nogueira, presidente da Anle que ao lado de Eduardo Berzin, da EBF, não pouparam elogios ao trabalho da editora.

Jeziel Damasceno, da Patmos Music, representante do Comitê do Centenário, lembrou que há quatro anos umas séries de eventos estão sendo organizados, por diversas regiões do país, para celebrar o inicio de trabalho de Daniel Berg e Gunnar Vingren. “De norte a sul o país vai celebrar a conquista destes missionários”. Segundo ele a celebração entra na reta final com grandes concentrações na região sudeste. Em novembro já está marcado uma programação no Maracananzinho, no Rio e em julho uma conferência pentecostal. E em 2011 a programação será encerrada com um evento na AD do Belenzinho.

Fonte:Gospelprime

Memorial das Assembleias de Deus entra na era virtual

segunda-feira, 5 de abril de 2010



Criado em 14 de dezembro de 2000, o Memorial das Assembleias de Deus no Brasil intitulado Memorial Gunnar Vingren, reúne fotos, infográficos e objetos pessoais dos pioneiros da denominação.

Com as comemorações do Centenário das Assembleias de Deus no Brasil, ele acompanha a programação e viaja pelo Brasil com parte do acervo. Agora, os internautas também podem se informar sobre os fatos históricos do Movimento Pentecostal por meio do link localizado do lado direto da página principal do site do Centenário (www.centenarioadbrasil.org.br).

Instalado na sede da Casa Publicadora das Assembleias de Deus, no Rio de Janeiro, o museu fica aberto à visitação mediante prévio agendamento. Alguns dos objetos presentes são a cama, os óculos, a mesa e a máquina de datilografia do missionário sueco Daniel Berg; o bandolim de Emílio Conde, pioneiro da imprensa pentecostal do Brasil; a máquina de costura de Frida Vingren, esposa de Gunnar Vingren entre muitos outros.

Segundo Luciana Gaby, que acompanha as viagens do memorial pelo Brasil, um dos objetos que mais chamam a atenção são as agendas de Gunnar Vingren. “Nelas estão os relatos do missionário do início da fundação das Assembleias de Deus. Ele relata onde esteve, como foi o culto, quantas pessoas foram salvas, quantos batismos aconteceram. Isso emociona o público”,
lembra Luciana.

Para guarda, conservação, organização, catalogação e desenvolvimento de todo acervo iconográfico fisicamente guardados na Biblioteca, além de fotos, fitas cassetes, CDs, DVDs, filmes, coleções, revistas e todo material impresso da CPAD, além do Memorial foi recentemente criado na editora o Centro de Estudos do Movimento Pentecostal (Cemp). Chefiado pelo pastor Isael de Araújo, autor do Dicionário do Movimento Pentecostal (CPAD), o Cemp já prepara a organização do memorial por temas e aguarda a doações de material histórico. “Continuamos com a campanha para doação de peças históricas dos pioneiros das Assembleias de Deus. No nosso acervo, temos informações sobre a CGADB, a CPAD, personalidades do Movimento Pentecostal, mídia, além das obras publicadas pela editora. O objetivo do Cemp é ser um centro de referência sobre a história da denominação para pesquisadores”, finaliza.

Conheça mais sobre a história do Movimento Pentecostal e das Assembleias de Deus no Brasil. Acesse o link e emocione-se com os relatos e curiosidades.

EBD - Lição 01 – Jeremias, o profeta da Esperança



Leitura Bíblica em Classe
2 Coríntios Jeremias 1.1-10

I. A origem sacerdotal do profeta Jeremias
II. A vocação de Jeremias
III. O estado civil de Jeremias
IV. A postura profética de Jeremias

Tema do Subsídio

Visão panorâmica e conceito de Justiça no Livro de Jeremias

Prezado professor, estamos iniciando mais um trimestre de Lições Bíblicas. O tema a ser abordado é “Jeremias: Esperança em tempos de crise”. O livro de Jeremias é rico em profecias (que se cumpriram e vão cumprir) e episódios históricos importantes que marcam a história do povo hebreu. Mas acima de tudo, o livro de Jeremias tem o ponto central que iremos abordar neste subsídio: a Justiça de Deus. O princípio de Justiça permeia todo o livro do profeta Jeremias. No subsídio dessa lição, além de abordar o conceito de Justiça de Deus, faremos uma análise panorâmica do livro de Jeremias denotando as seguintes questões: Data, autoria, esboço teológico, sermões e passagens importantes do livro de Jeremias. Outras questões a serem consideradas nesse subsídio são a missão do profeta e lições contemporâneas proveitosas para a vivência atual da igreja do Senhor nesse mundo. Desejamos ao prezado professor, um rico aprendizado nesse trimestre! Deus abençoe as suas aulas!

Data e autoria

Fortes evidências internas identificam Jeremias como o autor do livro que leva seu nome. Muito de seu conteúdo foi compilado exatamente antes da rendição de Jerusalém, em a.C.

Esboço teológico

I. A Missão de Jeremias (1 – 10)
II. A violação da Aliança (11 – 20)
III. A aproximação do julgamento (21 – 29)
IV. A nova aliança (30 – 33)
V. A queda de Jerusalém (34 – 52)

Sermões[1]

Na época de Josias: Jr 2.1 – 3.5; 3.6 – 6.30; 7.1 – 10.25; 18.1 – 20.18
Nos dias de Jeoaquim: Jr 14 – 17; 22 – 23; 25 – 26; 35 – 36; 45 – 48
No dias de Zedequias: Jr 21; 24; 27 – 34; 37 – 39; 49
Nos dias de Gedalias[2]: Jr 40 – 44
As últimas mensagens: Jr 50 – 52

Principais passagens

Jr 2. O profeta classifica os pecados de Judá
Jr 17. O pecado é uma questão de foro íntimo da humanidade
Jr 23. Os falsos profetas. Como identificá-los
Jr 28. Os profetas falsos versus os verdadeiros
Jr 31. Deus promete uma nova aliança a seu povo

A Justiça de Deus

A Justiça de Deus é tema recorrente no livro de Jeremias. No Antigo Testamento há vários termos que caracterizam o conceito bíblico de Justiça, onde nesta oportunidade destacaremos três: yashar; mishpat; sedeq. O termo yashar denota o caminho “reto”, “direito”, “suave”, apontando o princípio de retidão norteadora no caminho do indivíduo (Pv 9.15; Pv 15.21). A palavra mishpat denota julgamento, o termo informa que o juíz que julga as causas, deve portar o atributo do mishpat, ou seja, da “justiça”, do “direito” e da “retidão”. O terceiro termo, sedeq, assinala o que é “justo”, “direito” ou “normal” como peso e medidas plenos de justiça. O Eterno é o Deus de Justiça (Is 30.18), é inconcebível o Eterno não agir segundo a sua Justiça e não exigir de sua criatura o exercício dos princípios dessa Justiça (Mt 5.6). Deus julga justamente (Sl 9.4) e os seus julgamentos são corretos e executados para o supremo bem da humanidade (Sl 119.75). Eis a Justiça de Deus!

A missão profética de Jeremias

Diante do conceito de Justiça, Jeremias é impelido por Deus a proclamar o juízo do Senhor em relação ao destino da nação hebreia, cuja face virou para o Eterno. A servidão a deuses, as injustiças sociais, as alianças indevidas, a inobservância do descanso da terra, foram fatores determinante para o exercício do juízo que o Senhor ordenou.
Na época dos reis Josias (640-609 a.C.); Jeoaquim (609-598 a.C.); Joaquim (598-597 a.C); Zedequias (597-586 a.C.); Judá foi dominada por Babilônia. É nesse contexto que a sentença de Deus foi anunciada, onde Jeremias recebeu a incumbência de Deus para desempenhar uma missão nada popular: conclamar todo Judá a submeter-se ao império babilônico como uma disciplina ordenada pelo Senhor. Os reis e o povo de Judá não aceitaram essa mensagem e na mesma medida rejeitaram a Deus em favor das divindades pagãs.

Lições Contemporâneas no livro de Jeremias

No contexto nacional da sociedade hebreia onde a majoritariedade dos “oráculos” que egocêntricos predominavam, não havia a permissão para qualquer comunicação pessimista da ação praticada por parte da nação judaica. Deve-se levar em conta que no contexto vivencial de Jeremias, a maioria dos profetas pronunciava profecias otimistas, de conquistas e independência, enquanto Jeremias – o profeta solitário – sustentava a verdade estabelecida por Deus, sobre o seu povo, nada popular.
Enquanto o profeta solitário proclama o juízo de Deus, os demais profetas proclamavam o sofismo triunfalista. Naturalmente o profeta Jeremias foi desacreditado pela elite judaica e rejeitado pelo sistema institucional da época. Seus algozes já tinham planejado o discurso triunfalista de conquista e domínio, mas mal sabiam eles que os seus destinos já estavam sacramentados, eles não voltariam atrás.
O livro do profeta Jeremias vai ao encontro de uma realidade presente hoje no contexto contemporâneo: a sedução triunfalista do povo. Essa sedução é tão enraizada, como nos dias de Jeremias, que não se cogita a possibilidade desses devaneios serem removidos do nosso seio. O povo de Deus deve atentar que o Altíssimo tem sempre um plano perfeito para executar, e nem sempre a forma de articulá-lo entre os seres humanos é bem vinda. O importante e o que é inegociável são a destreza de discernir o tempo presente e a confiança de está sob a soberania do Eterno custe o que custar. A sua graça é plenamente suficiente!

Fonte: CPAD

Dicas de Filmes Evengélicos.

GOSPEL JOVENS DICAS DE FILMES

Notícias em Tempo Real!

GOSPEL JOVENS